Saber o que é BPM – Business Process Management para aprimorar seus processos de negócio, com o objetivo de aumentar a eficiência, a eficácia e a flexibilidade dos mesmos é de extrema importância para a sua carreira e empresa. Através do BPM, as empresas podem otimizar suas operações, reduzir custos, melhorar a qualidade de seus produtos ou serviços e aumentar a satisfação de seus clientes.

Neste post, vamos explorar o que é BPM, como aplicar na sua empresa e quais são as vantagens e benefícios desta abordagem. Também vamos discutir sobre os softwares de BPM disponíveis no mercado e como eles podem ajudar as empresas a automatizar e gerenciar seus processos de negócio. Acompanhe!

O que é BPM – Business Process Management?

BPM significa Business Process Management, que em português pode ser traduzido como Gerenciamento de Processos de Negócio.

BPM é uma abordagem gerencial que visa a melhoria contínua dos processos de uma organização, por meio da análise, desenho, modelagem, implementação, execução, monitoramento e controle dos processos de negócio.

O BPM tem como objetivo maximizar a eficiência e eficácia da organização, eliminando desperdícios, reduzindo custos, aumentando a qualidade dos produtos e serviços e melhorando a satisfação dos clientes. Para isso, o BPM utiliza técnicas e ferramentas para automatizar e otimizar os processos, bem como para medir e monitorar o desempenho dos processos e dos colaboradores envolvidos.

Quais são as vantagens e benefícios do BPM?

O BPM oferece diversas vantagens e benefícios para as empresas que o aplicam, tais como:

  1. Melhoria da eficiência e eficácia: ajuda a otimizar e automatizar os processos de negócio, reduzindo custos, melhorando a qualidade dos produtos e serviços e aumentando a satisfação do cliente.
  2. Maior controle e visibilidade: cas empresas ganham maior controle e visibilidade sobre os processos de negócio, permitindo uma gestão mais efetiva e uma tomada de decisão mais embasada em dados.
  3. Redução de erros e retrabalhos: ajuda a identificar e corrigir erros e retrabalhos, melhorando a qualidade dos processos e reduzindo os custos operacionais.
  4. Agilidade e flexibilidade: permite uma maior agilidade e flexibilidade na execução dos processos de negócio, permitindo que as empresas se adaptem rapidamente às mudanças de mercado e às novas demandas dos clientes.
  5. Melhoria da colaboração e comunicação: promove a colaboração e comunicação entre os diferentes departamentos e áreas da empresa, permitindo uma integração mais efetiva e uma melhor coordenação dos esforços.
  6. Aumento da transparência e conformidade:  ajuda as empresas a garantir a conformidade com as leis e regulamentações, bem como a aumentar a transparência e a responsabilidade nos processos de negócio.
  7. Melhoria contínua: o BPM promove a cultura de melhoria contínua, incentivando as empresas a buscar constantemente novas formas de otimizar seus processos e aperfeiçoar seus produtos e serviços.

Em resumo, o BPM pode ajudar as empresas a serem mais eficientes, eficazes, ágeis e flexíveis, além de promover a colaboração, comunicação e melhoria contínua.

5 passos para implementar BPM

Para aplicar o BPM na sua empresa, você pode seguir as seguintes etapas:

  1. Identificar os processos de negócio críticos: comece por identificar os processos de negócio que são críticos para o sucesso da sua empresa. Esses processos são aqueles que impactam diretamente a qualidade dos produtos ou serviços, a satisfação do cliente e/ou os resultados financeiros.
  2. Analisar e mapear os processos: após identificar os processos críticos, é hora de analisá-los e mapeá-los. Isso envolve entender como os processos são executados atualmente, quem são os responsáveis por cada atividade, quais são os pontos de entrada e saída, entre outras informações relevantes.
  3. Identificar oportunidades de melhoria: com os processos mapeados, você pode identificar oportunidades de melhoria. Isso pode envolver a eliminação de atividades desnecessárias, a simplificação dos processos, a automação de tarefas repetitivas, entre outras possibilidades.
  4. Desenhar e implementar as melhorias: com as oportunidades de melhoria identificadas, é hora de desenhar e implementar as melhorias. Isso pode envolver o redesenho dos processos, a automatização de tarefas, a definição de novas políticas e procedimentos, entre outras ações.
  5. Monitorar e controlar os processos: após implementar as melhorias, é importante monitorar e controlar os processos para garantir que os resultados esperados estejam sendo alcançados. Isso pode envolver a medição do desempenho dos processos, a análise de indicadores chave de desempenho, a identificação de desvios e ações corretivas, entre outras atividades.
  6. Melhoria contínua: por fim, o BPM é um processo de melhoria contínua. Por isso, é importante revisitar os processos periodicamente e buscar novas oportunidades de melhoria.

É importante ressaltar que a implementação do BPM pode exigir mudanças culturais e organizacionais significativas na empresa. Por isso, é fundamental envolver todos os colaboradores na jornada de implementação e promover a cultura de melhoria contínua na organização.

HORIZONTAL GUIA COMPLETO SOBRE POWER AUTOMATE

Existem software de BPM?

Sim, existem diversos softwares para BPM no mercado que podem ajudar as empresas a automatizar e gerenciar seus processos de negócio de forma mais efetiva. Esses softwares são conhecidos como BPMS (Business Process Management System).

Os BPMS podem incluir funcionalidades para desenhar, modelar, executar, monitorar e controlar os processos de negócio, bem como para analisar o desempenho dos processos e identificar oportunidades de melhoria.

Entre as principais funcionalidades dos softwares de BPM, podemos citar:

  1. Desenho e modelagem de processos de negócio, utilizando notações como BPMN (Business Process Model and Notation);
  2. Automatização dos processos de negócio, com a utilização de workflows e regras de negócio;
  3. Monitoramento e controle dos processos de negócio, com a análise de indicadores chave de desempenho (KPIs);
  4. Análise e otimização dos processos de negócio, com a utilização de técnicas como Six Sigma e Lean;
  5. Integração com outros sistemas e ferramentas da empresa, como ERP, CRM e ECM.

Alguns exemplos de softwares para BPM incluem o IBM BPM, o Oracle BPM, e o Microsoft Power Automate. Cada software pode ter funcionalidades e preços diferentes, por isso é importante avaliar qual o melhor para as necessidades da sua empresa.

Power Automate

Como sabem, somos especializados no Power Automate, que faz parte da suíte de ferramentas de automação e produtividade da empresa, o Microsoft Power Platform. O Power Automate permite que as empresas criem fluxos de trabalho automatizados para seus processos de negócio, integrando-se com diversas ferramentas e serviços da Microsoft e de terceiros.

O Power Automate inclui funcionalidades como:

  1. Desenho e modelagem de fluxos de trabalho com base em uma interface visual intuitiva;
  2. Automatização de tarefas repetitivas e manuais, como a aprovação de documentos e a coleta de dados;
  3. Integração com diversos serviços e aplicativos da Microsoft, como o Microsoft Teams, SharePoint, Dynamics 365 e Power BI, bem como com serviços de terceiros, como o Dropbox, o Salesforce e o Slack;
  4. Monitoramento e análise dos fluxos de trabalho, com a utilização de dashboards e relatórios;
  5. Customização dos fluxos de trabalho por meio de código, com a utilização do Microsoft Power Apps.

O Microsoft Power Automate é uma opção interessante para as empresas que já utilizam outras ferramentas da Microsoft e desejam integrar seus processos de negócio com essas ferramentas de forma mais eficiente.

Conclusão / Resumão

Concluindo, o BPM (Business Process Management) é uma abordagem que visa aperfeiçoar os processos de negócio de uma empresa, promovendo a eficiência, eficácia, agilidade e flexibilidade dos mesmos. O BPM pode ser aplicado em diversos setores e áreas da empresa, tais como produção, logística, vendas, atendimento ao cliente, entre outros.

Para implementar o BPM em uma empresa, é importante realizar uma análise detalhada dos processos existentes e identificar oportunidades de melhoria. Em seguida, é necessário desenhar e modelar os novos processos, definir regras de negócio e automatizar as atividades, utilizando ferramentas e softwares de BPM.

Ao adotar o BPM, as empresas podem obter diversos benefícios, tais como melhoria da eficiência e eficácia, maior controle e visibilidade dos processos, redução de erros e retrabalhos, agilidade e flexibilidade na execução dos processos, melhoria da colaboração e comunicação entre as áreas da empresa, aumento da transparência e conformidade, e promoção da cultura de melhoria contínua.

Existem diversos softwares de BPM no mercado, como o Microsoft Power Automate, que podem ajudar as empresas a implementar o BPM de forma mais efetiva e automatizar seus processos de negócio. Ao escolher um software de BPM, é importante avaliar as funcionalidades, preços e integrações com outras ferramentas da empresa. Ficou com a alguma dúvida, entre em contato conosco!

HORIZONTAL Diferenças entre BPM, BPMS e BPMN