Os fluxos de trabalho do Power Automate podem ser usados para automatizar tarefas repetitivas e rotineiras, reduzindo a carga de trabalho manual e melhorando a eficiência e a produtividade. Eles também podem ajudar a garantir que os processos sejam executados de forma consistente e que as etapas sejam concluídas na ordem correta.

Porém, como cria-los? Continue a leitura e veja um passo a passo de 7 fases para criar e entenda os fluxos de trabalho do Power Automate.

O que são os Fluxos de Trabalho?

Fluxos de trabalho (ou workflows) são sequências de atividades ou processos executados em uma ordem lógica para alcançar um objetivo específico. Eles podem ser manuais ou automatizados, e são frequentemente usados em organizações para coordenar e gerenciar tarefas e atividades entre pessoas, equipes e sistemas.

Eles podem ser usados em vários contextos, incluindo gerenciamento de projetos, gerenciamento de processos de negócios, gerenciamento de atendimento ao cliente, gerenciamento de fluxo de trabalho de documentos, gerenciamento de conformidade regulatória e muito mais.

HORIZONTAL GUIA COMPLETO SOBRE POWER AUTOMATE

Como o Power Automate pode ajudar nos Workflows?

Com o avanço da tecnologia, os fluxos de trabalho automatizados estão se tornando cada vez mais comuns e acessíveis. As ferramentas de automação de fluxo de trabalho, como o Power Automate da Microsoft, permitem que as organizações criem fluxos de trabalho automatizados com base em uma ampla variedade de gatilhos e ações, reduzindo a necessidade de intervenção humana em tarefas repetitivas e rotineiras.

Como criar fluxos de trabalho no Power Automate em 7 passos

Para criar fluxos de trabalho no Power Automate, siga as etapas abaixo:

  1. Faça login na sua conta do Power Automate e selecione a opção “Criar” no canto superior direito da página.
  2. Escolha o tipo de fluxo de trabalho que deseja criar. Existem vários tipos de fluxos de trabalho disponíveis, como “Automação de fluxo de trabalho”, “Agendamento de fluxo de trabalho”, “Formulários e fluxos de trabalho” e outros.
  3. Selecione o gatilho para o seu fluxo de trabalho. O gatilho é o evento que aciona o seu fluxo de trabalho. Por exemplo, se você estiver criando um fluxo de trabalho de envio de e-mails, o gatilho pode ser o recebimento de um novo e-mail.
  4. Configure as ações que seu fluxo de trabalho deve executar. As ações são as etapas que seu fluxo de trabalho deve executar em resposta ao gatilho. Por exemplo, se o gatilho for o recebimento de um novo e-mail, as ações podem incluir extrair informações do e-mail e enviar uma resposta automática.
  5. Personalize o seu fluxo de trabalho, adicionando condições e ramificações. Você pode adicionar condições que verificam se certas informações estão presentes ou se determinadas ações foram executadas com sucesso. Com base nessas condições, você pode adicionar ramificações que executam ações específicas.
  6. Teste seu fluxo de trabalho para verificar se ele está funcionando corretamente. Você pode fazer isso selecionando a opção “Testar” na barra de ferramentas superior e executando o fluxo de trabalho com dados de teste.
  7. Publique seu fluxo de trabalho. Depois que seu fluxo de trabalho for testado e aprovado, você poderá publicá-lo para que outras pessoas possam usá-lo.

Criando fluxos de trabalho no Power Automate

Assista ao vídeo de uma das aulas que temos na Playlist do Curso Básico do Power Automate no nosso Canal do YouTube sobre o tema:

Em resumo, para criar fluxos de trabalho no Power Automate, você precisa selecionar o tipo de fluxo de trabalho, escolher o gatilho, configurar as ações, personalizar o fluxo de trabalho com condições e ramificações, testar o fluxo de trabalho e, por fim, publicá-lo.

Contudo, sabemos que falar é fácil, e que muitas vezes é preciso um time especializado e certificado para criar os fluxos no Power Automate. Por isso, empresas como a Smart Consulting existem, para ajudar empresas sem know-how e expertise na solução a criar mais rapidamente soluções que alavancam negócios. Fale conosco e saiba como podemos ajudar!

HORIZONTAL Diferenças entre BPM, BPMS e BPMN