Sabendo da importância do ChatGPT, conhecendo o cenário atual, e nossa especialidade em soluções para negócios Microsoft, vamos trazer esse post que explica um pouco mais sobre a vinda da IA da OpenAI para a Power Platform, que ganhou o nome de Azure OpenAI. Confira!

A “trend” do momento nas rodas de conversa sobre tecnologia da informação é a implementação de modelo de IA – Inteligência Artificial nas empresas, mas mais especificamente a solução da empresa OpenAI, o Chatbot GPT ou ChatGPT.

O tema ganhou força quando a Microsoft investiu pesado pela segunda vez na solução de AI, foram cerca de US$ 10 bilhões no começo deste ano!

E rapidamente, começaram os anúncios nos primeiros meses de 2023 sobre a integração e inicio de testes do ChatGPT no Bing, Microsoft Teams e na Power Platform para tornar a vida dos profissionais que trabalham com essas soluções bem mais fácil e produtivas.

Essas novidades foram tão impactantes para o mercado de tecnologia, que fez com que o Google chamasse de volta seus fundadores Larry Page e Sergey Brin para combater essa “ameaça”. Isso porque a Microsoft sempre esteve atrás do Google, quando o assunto era navegador e mecanismo de busca.

Porém, com o sucesso do ChatGPT e essa IA integrada nas soluções Microsoft, podemos estar diante de uma das maiores viradas de marketshare da história.

Mesma coisa a Salesforce, que se viu obrigada a investir ainda mais pesado na sua própria inteligência, o Einstein IA ou Einsteins GPT. Lembrando que a SalesForce tem investido nos últimos anos também na OpenAI, mas com o Slack.

Recursos implementados na Power Platform com o Chatbot GPT

Listamos aqui alguns recursos que foram anunciados, mas é importante reforçar que ainda não foram lançados, logo podem sofrer mudanças no lançamento.

É importante lembrar que serviço é precificado em U$0,002/1.000 tokens e a cobrança por todo uso do ChatGPT começa em 13 de março.

Power Virtual Agents e o Chatbot GPT

Sabe quando você faz uma pergunta para o chatbot e ele não sabe a resposta?! Apenas pedia para você reformular a pergunta ou dava a opção de falar com um humano?!

Com a inteligência artificial no chatbot, antes dele envolver um humano, ele usa processamento de linguagem natural para analisar o que o usuário digitar e poderá encontrar e trazer informações de uma fonte externa (ele pesquisará informações de URLs publicamente disponíveis no Bing), quando você não criou um tópico para aquele tipo de interação na conversa. Os resultados dessa pesquisa no Bing Search serão “traduzidos” para uma linguagem simples, como se fosse uma conversa.

HORIZONTAL Infográfico como funciona o Dynamics 365 na prática

Ou seja, agora os chatbots ficarão menos “robotizados” em suas respostas e dependentes das configurações iniciais de conversas. Bacana, né?!

Além disso, isso dará mais agilidade na implementação de um chatbot, pois não será preciso criar manualmente vários tópicos que podem ou não cobrir todas as perguntas que os usuários irão fazer.

Quer saber mais sobre? Acesse o link da documentação feita pela Microsoft ou conheça a página do Microsoft Copilot Studio.

AI Builder (Power Apps e Power Automate)

Há 4 anos a Microsoft anunciou o AI Builder, seguido pelo Power Apps Ideas, que foi a primeira infusão de IA generativa. Esses dois marcos democratizaram o acesso a modelos complexos de IA no Power Apps e Power Automate, trazendo funcionalidades como: classificação de categorias, detecção de objetos, previsão, análise de sentimento e entre outros recursos.

Com o chatbot GPT a Microsoft também adicionará recursos de inteligência artificial generativa de baixo código ao AI Builder, que permite que as empresas automatizem workflows. Isso quer dizer que os desenvolvedores/programadores usarão os modelos pré criados para interagir com o modelo e criar as solicitações certas para seu fluxo de trabalho, reduzindo o tempo de desenvolvimento.

Usar o chatbot GPT no processo de desenvolvimento do Power Apps pode fornecer muitos benefícios, como reduzir ainda mais as barreiras no desenvolvimento de baixo código, ajudar a melhorar a qualidade/desempenho do aplicativo, tornar a documentação mais fácil para ajudar os usuários no uso e navegação dos apps. Todos esses benefícios levam, em última análise, a indivíduos mais capacitados, desenvolvendo mais rápido, enquanto produzem melhores soluções.

Na prática, quer dizer que se um desenvolvedor sênior sair da empresa, um júnior consegue pedir à AI que explique o código do outro profissional, por exemplo. E isso é apenas o começo do que o ChatGPT com o Power Apps e a Power Platform podem fazer!

Power BI e o ChatGPT

Quem vive de Power BI, sabe que o ChatGPT pode escrever fórmulas DAX. Neste sentido, a Microsoft tem a intenção de que você peça ao chatbot GPT integrado ao Power BI para executar operações e construir medidas fazendo perguntas.

Além disso, os usuários de negócios poderão fazer perguntas sobre dados e obterão respostas significativas com a vantagem de poder fazer perguntas de esclarecimento e acompanhamento sem precisar entrar em contato com um analista de dados para obter mais detalhes. Isso irá acelerar a adoção do Power BI em empresas de diversos tamanhos e segmentos.

Conclusão

Mesmo com o frio na barriga que a IA causa nos humanos, é inegável que ela será (se já não é) uma grande aliada para as organizações que trabalham com low code. Os benefícios que essas tecnologias integradas (Power Platform e OpenAI Chatbot GPT)podem trazer para os desenvolvedores é ímpar: uma experiência mais intuitiva e iterativa para desenvolvedores cidadãos e desenvolvimento acelerado para desenvolvedores profissionais.

E você? Tá com frio na barriga também? Tá sabendo de alguma funcionalidade nova que não trouxemos aqui? Conta para nós aqui nos comentários! Adoramos trocar ideias sobre o tema.